Diário Visual e Gráfico

Por Gonçalo M. tavares

Um artigo no The Nature.
Esse artigo dizia que a terra, nos momentos de fechamento dos
humanos em casa, nas semanas do fechamento global, fazia
menos barulho ao girar.
Portanto, é assim: desde que as pessoas estão mais fechadas em
casa, a terra faz menos barulho.
Imagino sensores do barulho da terra que assinalam sons
mecânicos de automóveis e de aviões, mas também gritos e
diálogos.
Sensores tão atentos que assinalem murmúrios; e que registem o
som dos segredos que um humano conta ao ouvido do outro.
A natureza também tem curiosidade, poderíamos dizer.