Diário Visual e Gráfico

Por Gonçalo M. tavares

Ainda a importância da duração da lei.
Montaigne, num dos seus ensaios, recorda um certo povo que tinha um código de leis bem definido há muito.
Montaigne conta que, quando alguém queria propor uma alteração da lei, no preciso momento em que propunha essa alteração, levava uma corda ao pescoço. Porque se a modificação da lei não fosse aprovada, ele seria imediatamente enforcado. Ou seja, só quem estava plenamente convencido de que a alteração da lei era justa e de acordo com o espírito da maioria do grupo, é que se atrevia a propô-la. Uma imagem dura, mas que mostrava esse respeito antigo pela lei.”