Diário Visual e Gráfico

Por Gonçalo M. tavares

Não há enxames, nem matilhas, nem bandos compostos de um único
elemento.
E, por isso, no meio das matilhas, bandos e enxames de vendedores de
tempos falsos, o que existe, do outro lado, são humanos individuais e
sozinhos que não abdicam de sugar o dia de hoje até ao fim – como se este
fosse um fruto que amanhã já não está disponível. E não está.
É preciso dizer o óbvio: amanhã não poderás viver o dia de hoje. É um
problema filosófico e de calendário.